Tempo de Recomeçar

Tempo de Recomeçar
"Essa história vai emocionar você"

terça-feira, 3 de março de 2009

Mulher


Para enfeitar de beleza o mundo
Deus a mulher esculpiu
Encheu-se de um desejo profundo
Da Divina inspiração a mulher surgiu

No ateliê da criação divina
O ventre materno foi desenhado
O Amor foi a matéria-prima
Recebeu a mulher o dom sagrado

Deus buscou em Nossa Senhora
A fonte de sua inspiração
Trabalhou por longas horas
Na obra-prima de sua criação

Foi enviada a terra o anjo da vida
Querubins no céu entoam uma canção
Rosa de esperança na fé colhida
O céu de luz se veste em oração

Semeiam as mulheres a vida na terra
Heroínas dos dias, guerreiras das horas
Mulher que tudo dá e nada espera
A Humildade no seu coração mora

Com a mulher nasceu a esperança
Na maternidade o bem é consagrado
No ventre de luz a eterna herança
No seio materno repousa o filho amado


Caminha pelo tempo esta heroína
Em mansos e precisos passos
Senhora, jovem, menina
Segue pela vida: Desatando nós, criando laços

( Cassiane Schmidt)


4 comentários:

Elaine Crespo disse...

Adoro poesias!
Adorei esta , tão doce e carinhosa! Da uma sensação de superioridade por ser mulher!

Aline Ahmad disse...

Que lindo, Cassiane!

Embora adore escrever sinto dificuldade em exprimir o que sinto diante da beleza de certas palavras, como as suas combinadas neste poema... Prefiro que fique com a minha primeira frase, a mais espontânea.

Beijos de luz,

Aline***

Tatá* disse...

Olá Cassiane, primeira vez aqui, perdoe-me pela invasão, vim registrar minha satisfação em ler seus textos.
É tão bom poder sentir a energia das pessoas através de frases que expressam grande significado.
Parabéns, ganhou uma nova leitora.


Bjokass e muita luz sempre em seus caminhos!


Tatá

O Profeta disse...

És madeira verde
Ou apenas mulher perdida
Testemunha de berço feito de penas
Arca perdida da dor contida

Tudo isto é universo
Em límpida poça de água
Onde as conchas têm a forma de coração
Onde o sal afasta a mágoa

A ti que és minha amiga especial
convido-te a partilhar comigo o “sítio das conchas azuis”




Beijo azul