Tempo de Recomeçar

Tempo de Recomeçar
"Essa história vai emocionar você"

quinta-feira, 27 de novembro de 2008

Duas chuvas/ Tragédia em Santa Catarina




Chovem duas chuvas:

Uma de água e outra de lágrimas
Uma de água e outra de lama
Uma de água e outra de casas
Chuvas que deixam crianças sem cama

Chovem duas chuvas:

Uma de água e outra de fome
Uma de água e outra de azar
Uma de água e outra sem nome
Chuvas que levam em suas águas a paz

Chuvas de desespero, de tristeza
Chuvas de solidão
Chuvas em cima da mesa
Terra no lugar do pão

Esta chuva que não cessa
Deixando tantos ao léu
Pedidos, súplicas e promessas
Olhares aflitos esperam a ajuda do céu

Corpos engolidos pela terra
Sem tempo de se despedir
Avalanches invadem sem espera
Vidas convidadas a partir

No olhar da menina passeia uma lágrima
A chuva insolente beija-lhe a face
Pezinhos descalços no chão de lástimas
Na inocência das crianças a esperança nasce


Chega de tanta chuva!
Que reine o sol e a luz
A fé do povo se curva
Aos pés da santa cruz!


Deus!
Há muito sofrimento nestas paragens
Lança sobre os desabrigados a tua proteção
Dá para Teus filhos a coragem
Que encontrem na tristeza
A fortaleza da oração


Deus!

E aqueles que se foram
Levados pela terra e pela água
Segura-os em Tuas mãos
Que tenham no céu uma morada
E a paz eterna reine em cada coração


E para aqueles que ficaram
Muita força e coragem
Aqui por onde as águas passaram
As terras desmoronaram
A fé, agora pede passagem!



(Cassiane Schmidt)

12 comentários:

Luiza Bastos disse...

força...! uma força calada sempre vem gritando. força...!

O Profeta disse...

Tu és uma maravilhosa poetiza...


Doce beijo

Anônimo disse...

Olá Cassiane,
Recebemos seu poema através da SEB.
Gostaríamos de divulgá-lo em nosso site, como poema do mês de Dezembro, juntamente com uma imagem. Cordiais Saudações, Ricardo Brandes - SEB
www.site.pop.com.br/aguia2
aguia2@pop.com.br

CASSIANE disse...

Ricardo, fique a vontade para publicar o poema no seu site!

Abraços

Fernando Rozano disse...

sensível, Cassiane, muito humano, exatamente como és. e que a chuva passe o quanto antes. meu abraço carinhoso.

Elaine Crespo disse...

Amo poesia!
Lindo o teu Blog!
Vou favoritar os dois!e visitárei sempre!
Se voc~e assim desejar...

Uma bela noite1

Beijos
Elaine

Elaine Crespo disse...

Brigada pelo elogio!
Muito sensivel seus Blogs!
Adoro as duas artes mas meu forte é cinema!
Mas para esse vício tenho um fotolog!

Uma quinta magnifica!

Grande beijo!

Elaine

Camila disse...

E que Deus abençoe a todos que precisam, que além de perderem os bens, perderam vidas.
Parabéns Cassi

Paulo Roberto Bornhofen disse...

Oi

Maravilha este seu poema. Dá vontade de imprimir e pendurar na parede.
Gostei muito da forma como ele evolui.
Parabéns colega!

Abraços,

Paulo

O Profeta disse...

Este Mar que beija a Ilha
Traz de longe sonhos perdidos
Adormece na areia e deixa
Na espuma mil e um segredos

Meus sonhos são estrelas que semeio no espaço
São corpo nu que vagueia pela saudade
Brotam e correm para o Mar
Enfrentam a dor a tempestade



Bom domingo



Doce beijo

Paradoxos disse...

um beijão imenso!!

João Nunes Junior disse...

Achei o seu blog por acaso.

Agradeço tanto ao acaso por tantas coisas.

Gostei dos teus poemas!

Parabéns!